Formação a personalizada

Cursos de formação para atender à demanda do mercado

No último período, o CAEU realizou uma combinação dos tradicionais cursos ibero-americanos de convocatória aberta com um novo modelo de formação em massa de professores e funcionários públicos. Este modelo atende às exigências específicas das diferentes administrações educacionais e de seus planos de atualização e formação de professores, de acordo com suas prioridades de política de educação. Desta forma, durante o período de gestão da atual Secretaria Geral da OEI, houve um aumento significativo no número de alunos nos cursos do CAEU.

Esta tendência constitui parte essencial da estratégia de cooperação técnica do CAEU para os próximos anos, contando com a participação ativa dos escritórios nacionais da OEI na América Latina. O CAEU e o IESME, ligados a esse novo modelo, trabalham de forma integrada na concepção e no desenvolvimento de um modelo de avaliação que represente os resultados, avanços e desafios da formação oferecida.

De acordo com a experiência obtida durante a última fase, na qual o CAEU acompanhou a formação de mais de quinze mil professores Ibero-americanos, para consolidar esta linha de formação em massa é aconselhável a utilização de estratégias nacionais definidas pelos escritórios nacionais da OEI e pelas unidades especializadas dos ministérios. Portanto, as modalidades de formação à distância vão continuar a incluir ações presenciais.

Nesse contexto, uma das ações de maior evidência será a segunda edição do programa de formação contínua em massa, que é desenvolvido com o Equador e que se concentra, inicialmente, no campo da educação artística e da gestão de escolas. Dentro do período de dois anos, espera-se a consolidação deste programa e a expansão de sua cobertura a um grande número de beneficiários e a outros temas de formação em matéria de educação. Da mesma forma, vem sendo realizado um trabalho de forma intensa com outros países ibero-americanos para garantir os programas de formação massiva, especialmente os que são destinados a docentes.

Nesse sentido, durante o biênio, está sendo fortalecida a iniciativa de vincular os cursos do CAEU com projetos de cooperação que abordem a formação como componente singular, entre outros instrumentos e ferramentas de intervenção que contribuam para o alcance de objetivos e de resultados de desenvolvimento educacional mais abrangentes e estratégicos.

Desta forma, o projeto "Estratégia de formação continuada centrada na escola" continuará sendo acompanhado na República Dominicana. Nesse projeto são desenvolvidas estratégias para ampliar as habilidades dos professores do ensino fundamental no campo da matemática e da linguagem, bem como para a melhoria do desempenho dos diretores das escolas.

O "Projeto de formação de diretores de escolas", cuja fase-piloto foi realizada nos anos anteriores, será lançado como ação de destaque do biênio. Sua finalidade é desenvolver competências de liderança para os diretores de escolas do ensino fundamental, possibilitando impulsionar e promover a mudança e a melhoria do ensino. Nesta fase, será desenvolvida a integração dos componentes de formação especializada, da difusão do pensamento especializado e da assistência técnica na estação de trabalho. Este projeto será desenvolvido em, pelo menos, seis países ibero-americanos.

A implementação do "Programa regional para o desenvolvimento da profissão docente na América Latina e no Caribe", liderado pelo Banco Mundial e pela OEI, e com a colaboração de um amplo conjunto de agências internacionais, terá início durante o biênio atual. A sua finalidade principal é promover espaços e compartilhar soluções para o intercâmbio de processos e de experiências inovadoras na área do desenvolvimento profissional dos professores da região.

O CAEU está atento para promover tais práticas de cooperação técnica, sempre que as condições sejam favoráveis, assim como para facilitar que os programas de formação em massa tornem-se projetos de desenvolvimento educacional integral.